close
El País

Grada Kilomba: “O colonialismo é a política do medo”

Grada Kilomba: “O colonialismo é a política do medo”




Quando Grada Kilomba (Lisboa, 1968) preparava sua vinda para a Pinacoteca de São Paulo —onde sua exposição Desobediências Poéticas fica em cartaz até 30 de setembro, aconteceu “uma coisa muito curiosa”. Segundo conta, ao enviar sua biografia, a acadêmica, psicanalista, filósofa, escritora e artista multidisciplinar (como melhor se define), teve sua biografia reduzida por “uma série de instituições” como a “única estudante negra na universidade e que ganhou uma bolsa e ir para a Alemanha” —ela mudou-se para Berlim em 2008, para cursar o doutorado em Filosofia—. Todo o resto desapareceu. E é justamente na luta contra essa redução que a obra de Kilomba está centrada. Descolonizar é o verbo que ela, com origens em São Tomé e Príncipe e em Angola, mais conjuga.Seguir leyendo.



Source link : https://brasil.elpais.com/brasil/2019/08/19/cultura/1566230138_634355.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Author : Joana Oliveira

Publish date : 2019-09-11 23:03:13

Copyright for syndicated content belongs to the linked Source.

Tags : El País

The author wa-news