close
El País

‘O verão tardio’, de Luiz Ruffato, é alegoria de uma surdez coletiva

‘O verão tardio’, de Luiz Ruffato, é alegoria de uma surdez coletiva




Entre a avalanche de más notícias de 2019, os lançamentos literários da primeira metade do ano, em sua diversidade de autorias e formas, reafirmam o potencial da literatura brasileira de fazer do absurdo matéria narrativa. Como de fato é extensa a lista de temas que assombram este ano, sejam relacionados ao meio ambiente, à caçada às políticas de gênero ou ao empobrecimento da população, falar sobre apatia e memória talvez deem conta de capturar o tempo sombrio. É o que faz de O verão tardio (Companhia das Letras, 2019), de Luiz Ruffato, um bom exemplar do que pode a literatura, nos confrontar com nossos próprios fantasmas.Seguir leyendo.



Source link : https://brasil.elpais.com/brasil/2019/07/24/opinion/1563965076_694213.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Author : Edma de Góis

Publish date : 2019-07-24 13:11:12

Copyright for syndicated content belongs to the linked Source.

Tags : El País

The author wa-news