close
El País

Barbárie em tempos democráticos: por que o Estado é responsável por tantas mortes

Barbárie em tempos democráticos: por que o Estado é responsável por tantas mortes




O Brasil vive uma contradição nas últimas décadas. Ao mesmo tempo em que a passagem da ditadura militar (1964-1985) para a democracia resultou em liberdades políticas e direitos sociais, algo que a ciência política vê com unanimidade, ela não foi capaz de garantir o mais essencial: o direito à vida. Todo o contrário. Com a chegada da democracia, o aparato repressivo do Estado deixou de mirar a oposição ao regime dos generais e se voltou para o tráfico de drogas em um momento de explosão dos crimes urbanos. Época em que o Ocidente, especialmente os Estados Unidos, declarava a chamada guerra contra as drogas nos anos 70. E aqui não foi diferente. Mais de 30 anos depois da promulgação da Constituição de 1988, os índices de violência são alarmantes: o último recorde é de 2017, ano que registrou mais de 65.000 homicídios, dos quais mais de 5.000 foram reconhecidamente cometidos por forças policiais. Por isso, dezenas de grupos de mães de jovens mortos se unem para denunciar as violações cometidas pelo Estado em nome da ordem. Algo comum em ditaduras.Seguir leyendo.



Source link : https://brasil.elpais.com/brasil/2019/06/21/politica/1561116105_259650.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Author : F.B.

Publish date : 2019-07-09 01:20:23

Copyright for syndicated content belongs to the linked Source.

Tags : El País

The author wa-news